Skip to main content

Rampage Jackson - Sete momentos de definição

 

  

Por Thomas Gerbasi   

         

 

Uma das super estrelas do MMA, Quinton 'Rampage' Jackson retorna ao octógono no dia 29 de maio para enfrentar o rival Rashad Evans no que se espera ser um dos melhores combates de 2010. Mas a chance de Jackson acertar as contas contra o treinador adversário da temporada dez do Ultimate Fighter no evento principal do UFC 114 é apenas a mais recente em uma série de momentos de definição para o orgulho de Memphis, Tennessee.         

 

Sakuraba Kazushi - 29 de julho de 2001 - Pride 15      

Resultado - Sakuraba Fin1       

Com apenas 11 lutas em sua carreira, Quinton Jackson era uma visto como um lutador em crescente, mas sem ter passado por grandes testes quando ele foi levado ao Japão para enfrentar a super estrela do Pride, Kazushi Sakuraba em 2001. Nos anos que antecederam a luta, Sakuraba tinha enfrentado nomes como Wanderlei Silva, Renzo e Ryan Gracie, Jackson estava competindo contra caras como Kenneth Williams, Howvreck Bryson e Rocko Henderson. Foi um grande passo até para 'Rampage' e ele sentiu a pressão.         

 

"Lembro sentir meu estômago como se tivesse engolido um tijolo", recordou Jackson em 2007. "Eu ainda, até hoje, acho que alguém envenenou o meu serviço de quarto, ou algo assim. Fiquei feliz que ele aquela foi minha maior bolsa até então, mas sei que eles me levaram até lá para ser derrotado. Eles me fizeram perder muito peso quando Pride nem sequer tinha categorias. Eu sabia que não havia nenhuma maneira de vencer. Mas sabia que não podia voltar trás e não lutar. Eu disse, 'eu tenho que ir lá e fazer o melhor show possível e dar o meu melhor para que possa pelo menos fazer um nome e o Pride me convidaria de novo".    

 

Como esperado, Jackson perderia por finalização para Sakuraba, mas o que surpreendeu foi a reação da multidão ao morador da Califórnia, que começou um caso de amor com os fãs japoneses que continuou com sua luta no Pride 17 e mais cinco anos no evento japonês.       

 

      

Chuck Liddel I - 9 de novembro, 2003 - Final Conflict PRIDE 2003       

Resultado - Jackson TKO2       

Em 2003, Jackson foi enraizado com firmeza como um dos lutadores tops do Pride, fato reforçado por uma por uma sequência de triunfos onde ele bateu Igor Vovchanchyn, Kevin Randleman, Mikhail Illoukhine e Murilo Bustamante. Mas a luta que a maioria dos fãs de MMA queria ver naquele momento era entre Wanderlei Silva do Pride e Chuck Liddell do UFC. Normalmente, não haveria nenhuma chance de isso acontecer, mas Dana White, o presidente do UFC, concordou em enviar seus caças para o Japão para competir no torneio até 93kg da organização. O resultado ideal sendo esperado na grande final era uma luta entre Liddell e Wanderlei. Wanderlei fez sua parte, batendo Hidehiko Yoshida. Liddell teve um conflito duríssimo contra Jackson, que absorveu os golpes de 'The Iceman', assimilou a situação e continuou indo para cima até faturar o nocaute técnico no segundo round. Foi uma vitória que não só solidificou o lugar de Jackson entre a elite mundial, mas também deixou os fãs do UFC curiosos sobre o homem que 'apenas' derrotou um dos melhores do octógono.       

 

      

Wanderlei Silva II - 31 de dezembro, 2004 - Pride 28       

Resultado - Wanderlei KO2       

Enfrentar Wanderlei Silva com oito semanas de preparação não é nada fácil - fazê-lo na mesma noite em que você 'só' lutou contra Chuck Liddell é uma loucura, isso fez com que a derrota de Jackson em 2003 para Wand fosse facilmente explicável. Mas para pleitear uma revanche contra o 'The Axe Murderer', Jackson teve que bater o renomadíssimo Ricardo Arona, e ele o fez, conquistando um dos grandes nocautes na história do MMA usando um bate-estaca. Quatro meses depois da vitória sobre Arona, e muito bem treinado, Jackson foi confiante para a revanche e mostrou melhoria em seu jogo durante o primeiro assalto. Mas no segundo, Jackson - que estava em jejum de três dias antes da luta após a conversão ao cristianismo - começou a ficar com pouco gás e Wanderlei o fez pagar, atordoando-o com um soco e depois acabando com ele com uma série de joelhadas mortais.       

 

      

Chuck Liddell II - 26 de maio de 2007 - UFC 71       

Resultado - Jackson TKO1       

Muita coisa mudou depois dos quase quatro anos que se passaram da primeira luta entre Jackson e Liddell. Liddell era o maior nome do MMA, o Pride não existia mais e Jackson tinha apenas uma vitória sobre Marvin Eastman em sua carreira no UFC. Mas, apesar da cobertura da mídia sem precedentes para o combate e para o longo reinado de Liddell como campeão dos meio-pesados, Jackson sabia como vencê-lo, e depois de um direito no queixo que derrubou Liddell, 'Rampage' deu fim ao 'The Iceman' com mais alguns socos quando este estava no solo, em menos de dois minutos, Quinton Jackson era campeão do UFC.       

 

      

Dan Henderson - 8 de setembro de 2007 - UFC 75       

Resultado - Jackson DU5       

Claro, Jackson era engraçado, um carismático representante do esporte e tinha o estilo explosivo que se encaixava contra qualquer um. Mas se ele for colocado de costas no solo por um wrestler de nível mundial como Dan Henderson, sofrer com as direitas de Hendo ou ser forçado a uma luta de alta intensidade por cinco rounds, como o novo chefe da categoria até 93kg se sairia? Resposta - ele iria passar por todos os testes, como mostrou com seu jogo de chão em uma batalha de 25 minutos com Henderson (o último campeão do Pride até 93kg), que viu Jackson como o primeiro lutador na história a unificar os dois cinturões após de uma árdua vitória por decisão unânime.       

 

      

Forrest Griffin - 5 de julho de 2008 - UFC 86    

Resultado - Griffin DU5       

Esqueça o resultado final, que foi uma decisão unânime à favor de Griffin, e em vez disso, veja esta luta não só como a melhor de 2008, mas como a que mostrou o coração de Jackson como campeão, uma vez que ele suportou uma avalanche de chutes nas pernas e um segundo round de domínio total de seu adversário. Mesmo assim ele mostrou serviço nos três últimos assaltos. Quando acabou, muitos sentiram que o campeão tinha feito o suficiente para manter o seu título, mas não era para ser, Griffin foi coroado o novo rei do meio pesado.       

 

      

Wanderlei Silva III - 27 de dezembro de 2008 - UFC 92      

Resultado - Jackson KO1       

Após a derrota para Griffin e com problemas fora do octógono que incluem o término da parceria com seu antigo treinador Juanito Ibarra, Jackson poderia ter sentido a pressão contra o único homem a derrotá-lo duas vezes. Mas ao invés disso, Jackson viu o octógono como um santuário e conseguiu um nocaute impressionante sobre o seu antigo rival no round inicial, tendo a sensação de pagar com juros e dividendos uma luta que ele perseguiu durante anos. Se ele bater Evans no final deste mês, ele poderá ter uma chance de igualar o placar com outro homem que o derrotou no Pride - o recém-coroado campeão dos meio-pesados do UFC Mauricio 'Shogun' Rua.